OS DIREITOS COLETIVOS NA CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS: O CASO DA COMUNIDADE INDÍGENA YAKYE AXA V. PARAGUAI

Michelle Batista

Resumo


Com o intuito de verificar se no Sistema Interamericano de Direitos Humanos, através da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) há uma resposta satisfatória quando são julgados casos que envolvam direitos coletivos, mesmo sem possuir instrumentos específicos do processo coletivo, foi realizada pesquisa bibliográfica sobre a evolução no tratamento dos direitos coletivos, utilizando como parâmetro os instrumentos de processo coletivo do Brasil. O caso julgado pela CIDH escolhido para análise, através de documentos oficiais, foi o caso da comunidade indígena Yakye Axa contra o Paraguai, julgado no ano de 2010. A análise do caso demonstra que a CIDH possui um procedimento satisfatório para analisar e julgar casos que envolvam direitos coletivos.

 


Palavras-chave


Sistema Interamericano de Direitos Humanos. Yakye Axa. Direitos coletivos.

Referências


REFERÊNCIAS

ABRAMOVICH, Víctor. Das violações em massa aos padrões estruturais: Novos enfoques e clássicas tensões no sistema interamericano de direitos humanos. Sur. Revista Internacional de Direitos Humanos, São Paulo, v. 6, n. 11, p. 6-39. Dez. 2009. Original em espanhol. Traduzido por Akemi Kamimura. Recebido em set.2009. Aprovado em dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2015.

ALMEIDA, Gregório Assagra de. Manual das Ações Constitucionais. Belo Horizonte: Del Rey, 2007. 972 p.

BRASIL. Constituição. Lei N° 8.078, De 11/09/1990. Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. Brasília, DF: Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2015.

COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Constituição. De 13/11/2009. REGULAMENTO DA COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. Washington, DC: Aprovado pela Comissão em seu 137° período ordinário de sessões, realizado de 28 de outubro a 13 de novembro de 2009. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2015.

COMISIÓN INTERAMERICANA DE DERECHOS HUMANOS, OEA. Relatoría sobre los Derechos de los Pueblos Indígenas. 2011. Disponível em: . Acesso em: 02 dez. 2015.

CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS . Constituição. Regulamento De 31/01/2009. REGULAMENTO DA CORTE INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS. San José, COSTA RICA: Aprovado pela Corte no seu LXXXV Período Ordinário de Sessões celebrado de 16 a 28 de novembro de 2009. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2015.

CAMBIAGHI, Cristina Timponi; VANNUCHI, Paulo. Sistema Interamericano de Direitos Humanos (SIDH): reformar para fortalecer. Lua Nova, São Paulo , n. 90, p. 133-163, Dez. 2013 . Disponível em: . Acesso em 22 Nov. 2015.

INTER-AMERICAN COMISSION ON HUMAN RIGHTS. Organization of American States. THE HUMAN RIGHTS SITUATION OF THE INDIGENOUS PEOPLE IN THE AMERICAS. 2000. OEA/Ser.L/V/II.108 Doc. 62. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2015

LEDESMA, Héctor Faúndez. El Sistema Interamericano de Protección de los Derechos Humanos: Aspectos institucionales y procesales. 3. ed. San Jose, CR: Instituto Interamericano de Derechos Humanos, 2004.

MANCUSO, Rodolfo de Camargo. Interesses difusos: conceito e legitimação para agir. 6. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2004.

MAZZILLI, Hugo Nigro. A defesa dos interesses difusos em juízo: Meio ambiente, consumidor, patrimônio cultural, patrimônio público e outros interesses. 24. ed. rev. ampl. E atual. São Paulo: Saraiva, 2011. 904 p.

MAZZUOLI, Valerio de Oliveira. Curso de direitos humanos. São Paulo: Método, 2014.

MAZZUOLI, Valério de Oliveira; RIBEIRO, Dilton. Indigenous Rights before the Inter-American Court of Human Rights: A Call for a Pro Individual Interpretation. The Indonesian Journal of International & Comparative Law, Indonesia, v. II, n. 3, p. 522-554. 2015.

NETO, Laercio Dias Franco; BASTOS, Dafne Fernandez de. O Processo e o Direito Coletivo no Sistema Interamericano de Direitos Humanos: Uma análise com base na jurisprudência internacional Coletive. Revista de Direito Internacional, Brasília, v. 10, n. 2, 2013. p. 249-261. Disponível em: . Acesso em: 20/11/2015

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenção N° 107, de 05/06/1957. Convenção nº 107 da OIT. Genebra. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2015.

_______. Convenção N° 169, de 07/06/1989. Convenção nº 169 da OIT. Genebra. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2015.

OEA. Corte Interamericana de Direitos Humanos. Ficha Caso Comunidad indígena Yakye Axa Vs. Paraguay, Serie C No. 125 Serie C No. 142. San José (COSTA RICA): Disponível em: http://www.corteidh.or.cr/tablas/fichas/yakyeaxa.pdf. Acesso em: 03 dez. 2015.

_______. Corte Interamericana de Direitos Humanos. Fondo, Reparaciones y Costas, de 17/06/2005. San José (COSTA RICA): Disponível em: Acesso em: 03 dez. 2015

_______. Corte Interamericana de Direitos Humanos. Interpretación de la Sentencia de Fondo, Reparaciones y Costas, de 06/02/2006. San José (COSTA RICA): Disponível em: . Acesso em: 03 dez. 2015.

PIOVESAN, Flavia. AÇÕES AFIRMATIVAS DA PERSPECTIVA DOS DIREITOS HUMANOS. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 35, n. 124, p. 43-55. 01/2005. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2015.

SADEK, Maria Tereza Aina. Acesso à justiça: porta de entrada para a inclusão social. In LIVIANU, R., cood. Justiça, cidadania e democracia. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisa Social, 2009. pp. 170-180. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2015.

SILVEIRA, Edson Damas. DIREITOS FUNDAMENTAIS INDÍGENAS, MOVIMENTO SOCIOAMBIENTAL E A FORMATAÇÃO DO ESTADO NA MODERNIDADE. Veredas do Direito, Belo Horizonte, v. 6, n. 12, p. 25-56. 12/2009. Disponível em: . Acesso em: 26/11/2015.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Thesis Juris

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma  Licença Creative Commons Attribution 4.0