LIBERDADE, IGUALDADE E A QUALIDADE DA DEMOCRACIA: COTEJO ENTRE O EIU’s INDEX E O IDH

Giovani da Silva Corralo

Resumo


Este trabalho tem por objetivo refletir sobre a democracia, especialmente os seus pilares fundamentais: a liberdade e a igualdade.  Busca-se superar as concepções formais de democracia para adentrar na sua análise qualitativa.  Longe de se buscar qualquer pureza metodológica, utiliza-se o método hipotético-dedutivo na elaboração desta pesquisa científica.  Para tanto, analisa-se a evolução da democracia, seus primórdios na antiguidade, seu desenvolvimento na modernidade e a sua conformação na pós-modernidade.  Em sequência perpassa-se a qualidade da democracia, a fim de superar o formalismo.  Por fim, faz-se um cotejo entre o Índice de Democracia do Economist Intelligence Unit e o Índice de Desenvolvimento Humano do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, com o fim de demonstrar a relação direta entre a liberdade e a igualdade enquanto elementos essenciais para a existência de uma democracia.


Palavras-chave


Igualdade. Liberdade. Qualidade da democracia.

Referências


ANDERSON, Perry. As Origens das Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

ARISTÓTELES. Política. São Paulo: Martin Claret, 2001.

BARROSO, Luis Roberto. Curso de Constitucional Contemporâneo: os direitos fundamentais e a construção do novo modelo. São Paulo: Saraiva, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. O Mal-Estar da Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: Zahar

BIELSCHWSKY, Raoni. Democracia Constitucional, 1ª ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

BITTAR, Eduardo C. B. O Direito na Pós-Modernidade. São Paulo: Forense, 2009.

BOBBIO, Norberto. Igualdade e Liberdade. Rio de Janeiro: Ediouro, 1997

BOBBIO, Norberto. Teoria Geral da Política: a filosofia política e as lições dos clássicos. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

CAMPBELL, David F.J. The Basic Concept of Democracy for the Democracy Ranking of the Quality of Democracy. Vienna: Democracy Ranking, 2008. Disponível em: . Acesso em 14.jun.2015.

CANOTILHO, J.J. Gomes. Direito Constitucional e Teoria da Constituição. 3ª ed. Coimbra: Almedina, 1999.

CASTORIADIS, Cornelius. As encruzilhadas do Labirinto II. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

COULANGES, Fustel. A Cidade Antiga. São Paulo: Martin Claret, 2001.

DAHL, Robert. Sobre a Democracia. Brasília: Universidade de Brasília, 2001.

DIAMOND, Larry; MORLINO, Leonardo. The Quality of Democarcy. In: Journal of Democracy. Vol. 15, n. 4, 2004, p. 20-31. Disponível em: . Acesso em: 12.jun.2015.

EHRENBERG, Victor. When Did The Polis Rise? In: Journal of Hellenic Studies. Vol. 57, part, 1937, p. 147-159. Disponível em: . Acesso em 06.mai.2015.

EHRENBERG, Victor. Origins of Democracy. In: Zeitschrift für Alte Geschichte, Bd. 1, H. 4, 1950, p. 515-548. Disponível em: . Acesso em 08.mai.2015.

FREUD, Sigmund. Mal-Estar na Civilização. Rio de Janeiro: Imago, 1997.

Freedom House. Disponível em: . Acesso em 02.jun.2015.

GARCIA-ROZA, Luiz Alfredo. Palavra e verdade na filosofia antiga e na psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar Editor, 2001.

HELD, David. Models of Democracy. California: Stanford University Press, 2006.

KANT, Emanuel. Direito e Estado no Pensamento de Emanuel Kant. São Paulo: Mandarim: 2000.

KELSEN, Hans. A Democracia. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

LYON, David. Pós-Modernidade. São Paulo: Paulus, 1998.

LYOTARD, Jean-François. A Condição Pós-Moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998.

MARX, Karl. A Questão Judaica. São Paulo: Editora Moraes, 1980.

MORIN, Edgar Morin. A Religação dos Saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

MUMFORD, Lewis. A Cidade na História. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

OLIVEIRA, Richard Romeiro. Platão e a questão da democracia na República. In: Revista de Estudos Filosóficos, nº 12, 2014, p. 28-47.

PEREZ, Marco Augusto. Institutos de Participação Popular na Administração Pública. Dissertação, USP, 2001.

PLATÃO. A República. São Paulo: Martin Claret, 2001.

POLITY IV. Disponível em: . Acesso em 03.jun.2015.

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Disponível em: Disponível em: . Acesso em 07.jun.2015.

RUESCHEMEYER, Dietrich. Addressing Inequality. In: Journal of Democracy. Vol. 15, n. 4, 2004, p. 76-90. Disponível em: . Acesso em 10.jun.2015.

SCHUMPETER, Joseph. Capitalism, Socialism, and Democracy. Floyd: Wilder Publication, 2012. Kindle Edition.

SILVA, José Afonso. Curso de Direito Constitucional Positivo. 6ª ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1990.

SOARES, Fabiana de Menezes. Direito Administrativo de Participação: cidadania, direito, estado, município. Belo Horizonte: Del Rey, 1997.

The Economist Intelligence Unit’s Index of Democracy 2015. Disponível em: . Acesso em 15.jan.2016.

TOCQUEVILLE, Alexis. A Democracia na América. Belo Horizonte: Itatiaia, 1998.

TOYNBEE, Arnold J. Ciudades en Marcha. Buenos Aires: Emecè, 1971.

TUCÍDIDES. História do Peloponeso. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2001.

VERNANT, Jean Pierre. As Origens do Pensamento Grego. Rio de Janeiro: Diffel, 2002.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Thesis Juris

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma  Licença Creative Commons Attribution 4.0