DIREITOS HUMANOS DO TRABALHADOR E OS LIMITES AO EXERCÍCIO DO PODER DE DIREÇÃO: O DANO EXISTENCIAL NO ÂMBITO DO DIREITO DO TRABALHO

Eddla Karina Gomes Pereira, Élida Raianne Pedroza de Castro

Resumo


O dano existencial é a ofensa à integridade física e/ou psíquica de um indivíduo que, no âmbito das relações de trabalho, tem como sujeito passivo o trabalhador. Diante do crescente contexto de violação à dignidade dos trabalhadores no Brasil, é relevante a discussão sobre o dano existencial na seara trabalhista e sua repercussão no gozo de direitos fundamentais. Isto porque excessos no exercício do poder de direção acabam por ampliar deliberadamente o estado de subordinação do empregado. Neste sentido, desenvolver-se-á uma pesquisa bibliográfica e exploratória sobre o dano existencial no Brasil, atentando para a posição assumida pela Justiça do Trabalho. Em sede de conclusão, observa-se que a jurisprudência brasileira tem admitido o reconhecimento da aplicabilidade do conceito de dano existencial, sobremaneira em face da necessidade premente do desestímulo de práticas desta natureza.

 


Palavras-chave


Dano. Trabalho. Dignidade.

Referências


REFERÊNCIAS

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: . Acesso em: 31 mai. 2015.

BRASIL. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. AIDS, Medicamentos, Efeitos colaterais. Disponível em: . Acesso em: 22 mai. 2015.

FROTA, H. A. da; BIÃO, F. L. O fundamento filosófico do dano existencial. Revista Jurídica Unigran. V. 12, n. 24, 2010, p. 41-60. Disponível em: . Acesso em: 26 mai. 2015.

MARTINS, S. P. Direito do Trabalho. 30. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

NASCIMENTO, A. M. Curso de Direito do Trabalho. 25. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

SOARES, F. R. Responsabilidade Civil por Dano Existencial. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2009.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO. Processo nº: 00013672220125020046 A28. Disponível em . Acesso em: 01 jun. 2015

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO. Processo nº 0001073-93.2014.5.03.0135 RO. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2015.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 3ª REGIÃO. Processo nº 0011130-53.2014.5.03.0077 RO. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2015.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 12ª REGIÃO. RO 0001728-43.2013.5.12.0008. Disponível em . Acesso em: 21 mai. 2015.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO. Fazenda de extração de madeira é condenada a indenizar trabalhador que cumpria sobrejornadas estafantes. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2015.

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 23ª REGIÃO. Processo: 0000789-66.2014.5.23.0026. Disponível em: . Acesso em: 04 jun. 2015.

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO. Economista que passou nove anos sem férias será indenizada por dano existencial. Disponível em: . Acesso em:08 jun. 2015.

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO. Súmula 387. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2015.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Thesis Juris

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma  Licença Creative Commons Attribution 4.0